Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Dicas para manter uma relação feliz!

por Teresa, em 16.08.16

Viver a dois não é tarefa fácil!

 

Basta pensar que cada um de nós tem o seu própro feitio que, com a idade, vai refinando mais e mais!

 

E são muitas as vezes,ao longo de uma relação, em que marido e mulher chocam um com o outro.

 

Claro que no início, no chamado estado de paixão, ou enamoramento, tudo é um mar de rosas, porque amamos aquela pessoa e com ela queremos  ir até ao fim do mundo e ficar o resto de toda a nossa vida (Ups...acho que hoje em dia esta ideia já perdeu a validade).

 

A vida vai-se complicando quando, fechados na mesma casa, vivendo a dois, o casal tem de começar a desbravar o caminho,a ter de tomar decisões sobre coisas conjuntas: quantos filhos vamos ter, como vamos gerir o orçamento familiar, como vamos educar, quais as prioridades da nossa vida... .

 

À partida se escolhemos determinada pessoa é porque temos com ela várias afinidades!

 

O pior é que nem sempre é assim...

 

Uma relação a dois é como um livro em branco, onde se vai escrevendo, e do qual ainda não sabemos o final.

 

Nas histórias, que sempre nos contaram em crianças, normalmente o final é feliz! Mas pode não ser assim!

 

Acredito no destino mas acho também que nós temos uma intervenção no caminho que vamos fazemos ao longo da vida!

 

Resumindo, e baralhando, o mais complicado de tudo é, sem dúvida, manter uma relação a dois!

 

De vez em quando o casal briga, amua, tem conflitos que têm de ser constantemente geridos!

 

Não há formas mágicas, nem pós de perlimpimpim que nos ensinem a manter uma relação para sempre.

 

É a experiência e a vida que nos vão ensinando tudo!

 

Neste vídeo, que fiz para o meu novo canal no YouTube,tento dar umas dicas, assim meio a sério, meio a brincar,que podem ajudar a manter uma relação, e que comigo resultaram.

 

Irei , depois, falar de algumas outras.

 

Se gostou faça "like" e partilhe!

A maminka agradece a todos os que por aqui passarem

https://youtu.be/5Bcp87uQbPE</

publicado às 17:00

Conselheira de moda por um dia!

por Teresa, em 14.07.15

 

foto perfeita.jpg

 

Sempre achei piada a um sketch do Herman José em que alguém se dirigia a ele, chamando-lhe "Sr Dr", e ele respondia, assim, com ar meio enfadado :

-"Não, hoje não me chame Doutor, porque me apetece mais ser arquitecto".

.

Hoje...sei tão bem o que isso é!!!

É um enjoo fazer o mesmo de sempre,durante dias, meses e anos! De repente dá-nos a vontade de sermos ou fazermos outra coisa, bem diferente!

 

 Tenho um cargo que me faz estar sempre afundada em papéis, sem ver resultados palpáveis daquilo que fiz... ainda que me mantenha com o empenho de sempre.

 

foto secretaria papeis.jpg

 

Contrariamente, se fosse arquitecta, tinha orgulho em ver uma casa construída por mim,  assim como, se fosse médica rejubilava cada vez que salvasse alguma vida, da mesma forma que um pintor, ou escritor vêem no quadro ou no livro o resultado final da sua concepção intelectual.

 

Por isso, hoje não me chamem "Dra" porque me apetece ser ... consultora de moda por um dia.

foto loja.jpg

 

 

Vamos falar de roupa de verão e tentar, com as minhas dicas (que não sou expert em moda mas que tenho aprendido ao longo dos anos), ficarmos o mais giraças possível!

 

É que tenho chegado à conclusão de que, ou se nasce com um dom especifico para a coisa, ou é muito difícil vestir bem!

 

A tarefa de encontrar peças que conjuguem, cores que não berrem umas com as outras, tecidos adequados à estação, juntar acessórios que fiquem à medida,  é das tarefas mais complexas ao cimo da terra.

 

No dia a dia, para não termos muito trabalho, vestimos quase sempre o que temos mais à mão (por muita roupa que tenhamos no armário) e depois, semana a semana, repetimos as toilettes.

 

Vamos, então, às 10 dicas da Maminka:

 

1. É preciso observar muito o que os outros vestem e tentar copiar algo que nos agrade especialmente

Tenho uma amiga que sempre que vê alguém com uma roupa gira lhe pergunta, descaradamente, onde comprou aquilo. E não descansa até comprar uma coisa igualzinha.

 

2. Moda não é usar o que todos usam , mas o que nos faz sentir bem e confortável connosco próprios

Para dar um exemplo, eu sei que ter um par de ténis, é essencial e  diz bem com uma série de coisas, até para cortar o chique de uma roupa mais ousada.Mas eu, por ter as pernas magritas ( estilo Olívia Palito), pareço sempre o Batatoon cada vez que tento usar uns ténis! Desisti, de vez! 

 

foto tenis.jpg

 

3. Para que os outros achem que estamos muito bem,independentemente da roupa que trazemos vestida, é fundamental mostrarmos um ar de" rainha da festa" !

Se não acharmos que estamos o máximo, ninguém mais vai achar! O ar confiante é o trunfo da jogada.

 

Uma vez,  quando cheguei a um jantar,  apercebi-me que o dito era muito menos formal do que aquilo que eu tinha pensado. Eram mais as convidadas que estavam num estilo descontraído, do que o contrário.

 

Aí o segredo é não desarmar nunca...O estilo do jantar era informal mas a mim apeteceu-me vestir com um pouco mais de glamour!

Começo a reparar, então, que há quem fique com pena de não ter ido mais arranjadinha.

 

vestido laranja para sair ousado.jpg

 

4.É fundamental, nestas coisas da moda, pôr sempre um ar feliz!

Numa festa vocês reparam primeiro numa rapariga, com um vestido banal, mas que está sempre com ar sorridente e bem disposto, ou numa outra,com ar infeliz (de quem só lhe falta dormir com os "peruzes") que está com um vestido Valentino, lindo de morrer?

 

De certeza que, mesmo que olhem para o vestido Valentino, vão fazê-lo uma única vez e depois afastam-se da pessoa negativa e infeliz que o está a usar. E, aposto, que vão querer conhecer a rapariga que tem o ar feliz e sorridente, do vestido banal.

Acreditem que,se estamos de "trombas" temos a toilette arruinada!

 

5.Outra dica da maminka é vestirmo-nos sempre de acordo com a nossa maneira de ser: tons neutros, feitios mais simples para pessoas discretas e cores mais vivas, feitios mais arrojados, para pessoas mais ousadas.

 

 

vestido florido encarnado.jpg

 

6. A escolha das cores que vestimos tem de estar de acordo com a imagem que queremos passar aos outros .

Se vou ser entrevistada para um emprego devo levar uma coisa sóbria mas com cores claras, alegres, que mostre aos outros que estou de bem com a vida;

Se vou sair à noite posso levar o preto;

Se vou para uma saída romântica escolho o vermelho, de paixão;

Se estou muito bronzeada uso o branco para realçar.

 

foto vestido vermelho.jpg

 

 

7.No verão é de apostar sempre em tons quentes, este ano em padrões floridos, no branco que fica sempre bem e em muitas pulseiras e fios para a praia.

 

vestido flores.jpg

 

8.Outra regra importantissima é não ir a um casamento vestida de branco, porque pode ser sempre confundida com a noiva e isso é um pavor!

 

9.Na dúvida em misturar, ou não, brincos, colares quando o padrão da camisa já é muito florido, a resposta é não misture!

Mais vale menos do que mais!

 

10. Pensar e criar vários conjuntos para vestirmos, sempre que precisamos, dá um trabalho infindo, aconselho pois a fazerem como eu: fotografem cada conjunto e arquivem em pastas.

Sempre que é necessário vai-se lá espreitar, até porque uma pessoa se esquece deles de uns verões para os outros.

 

Consegui inspirar-vos?

Sugiro que leiam o livro da Inês de la Fressange (que adoro) e  que ajuda imenso a perceber estas coisas da moda!

foto livro.jpg

publicado às 23:22

Dicas da maminka para uma relação duradoura

por Teresa, em 16.09.14

Às vezes, quando estamos entre amigas, vem à baila esta questão de tentar descobrir quais os ingredientes necessários para se conseguir uma certa estabilidade numa relação. Isto porque cada vez há mais casais a separarem-se, ao fim de anos e anos de vida em comum, por dá cá aquela palha.

Não havendo poção mágica, receita ou manual de instruções que nos ensine essas coisas, pensei sugerir algumas dicas que ao longo de 22 anos de casamento a vida me foi ensinando e que tenho passado à prática.

Deve-se:

1. Partilhar o dia a dia com a cara metade! (desde a música que se ouviu de manhã ao ir para o emprego até à notícia que se leu no jornal e nos chamou a atenção);
2.Omitir as coisas mais chatas que nos aconteceram no trabalho ou, ao longo do nosso dia e, pelo contrário,trazer para casa coisas engraçadas e leves que vimos ou de que fizemos parte (sobretudo deve-se evitar fazer de vítima da Guerra 14-18, porque cansados da crise estamos todos);
3.Rir muito ( de tudo, de todos e até de nós próprios);
4.Ser os melhores amigos um do outro ( a única coisa chata é que em caso de divórcio perdemos, em simultâneo, um marido e o melhor amigo).
5 . Estar preparada para ceder muito ... Mesmo que nos apeteça ser um pouco egoístas de vez em quando;
6. Ir sempre juntos às festas, jantares e casamentos,mas.... haver a hipótese de, cada um ir sozinho a um almoço com amigos ou, ou jantar profissional;
7. Nunca atender ou bisbilhotar o telemóvel do outro;
8. Não se visitarem no local de trabalho um do outro;
9. Manter o respeito mútuo;
10. Ter malas separadas em cada viagem que fazem juntos (ia-me separando logo em plena lua de mel quando, ao preparar a mala conjunta, o meu marido, irritado, me disse: " o quê a mala já está cheia e ainda falta tudo o que é meu?!!!);
11. Fazer compras de supermercado em conjunto, mas de uma forma separada (cada um tem o seu cesto, e põe dentro dele o que lhe faz falta, evitando-se aquelas questões: Ela - "a última embalagem de espuma da barba já acabou??!" Ele - "chocolate para quê? Para a engorda?!";
12. Fazer dois a três telefonemas por dia para saber como vão as coisas (por muito rápidos que sejam mostram bem que não nos esquecemos do outro);
13. Ter atitudes que dizem "gosto de ti" sem precisar de dizê-lo expressamente (um bilhetinho que se deixa no frigorífico, uma mensagem que se envia fora de horas,um chocolate que se compra por ser o seu preferido);
14. Ter os mesmos gostos ou semelhantes ( sempre disse que só casava com alguém que não gostasse de futebol, nem de motos e que adorasse praia. Bingo: achei!)
15. Gostar do mesmo género de música (já o Rui Veloso dizia que não se ama quem não gosta da mesma canção).

Mas quererá isto dizer que se seguirmos à risca estas dicas alcançamos a relação perfeita e duradoura?

Claro que não!

No meio do caminho surgem sempre os amuos...as zangas ...as birras típicas de qualquer casal e que, por vezes são necessárias e saudáveis para repor o equilíbrio das coisas e ... apimentar a relação!

publicado às 23:43


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Comentários recentes

  • Teresa

    Fico contente quando as pessoas gostam do que escr...

  • fashion

    Gostei muito, Parabéns!

  • Chic'Ana

    A taça é nossa!!! =)

  • Teresa

    É mesmo ! eu adoro a ingenuidade destas idades!

  • Chic'Ana

    Tão gira!!! =)


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D


Mensagens