Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Encontro de " Papinkos"

por Teresa, em 18.04.14


Aqui está mais uma das minhas invenções linguísticas . Encontro de "papinkos"não é mais do que o encontro entre uma maminka ( eu) com um " papinka" ( palavra que eu inventei para pai,embora a verdadeira tradução para checo seja tatinek), ambos com filhos que emigraram !

Achei, então, que soava bem a palavra papinkos" para significar : pais de emigrantes. 

Na sexta feira passada, ao fim da tarde, quando me dirigia ao carro,para finalmente começar o meu fim de semana,encontrei dois colegas que trabalham no mesmo sítio que eu, com quem sempre simpatizei, mas com quem não tenho um grande grau de confiança!

Aliás, acontece isso com grande parte das pessoas junto de quem trabalhamos, meses ou mesmo anos a fio:falamos do trivial mas não sabemos nada da vida uns dos outros! Somos conhecidos, mas não amigos!

Conversa puxa conversa.... Começamos por comentar o facto de estarmos todos com muito traballho e pouco tempo para a nossa vida pessoal!

Às tantas ouvi-me dizer: a minha filha Maria ( que está a estudar fora) esteve cá em Portugal, durante uma semana e eu fiquei com a sensação de que,praticamente, nem tempo tive para lhe dar os mimos guardados para quando estivéssemos juntas ! Agora só me resta o Skype, outra vez!

As coincidências entre mim e um daqueles meus colegas começaram aí : que giro que era ....também ele tinha um filho a fazer um mestrado...na Europa...que também era filho único..que era pouco mais velho do que a Maria...patati...patatá.... que também falavam quase todos os dias, através do milagroso Skype ....que as saudades eram muitas...

Mas o que mais me enterneceu foi reparar que os olhos dele se encheram de lágrimas quando me tentou explicar e descrever o difícil que foi o dia em que o filho partiu.... E como nos compreendemos naquele momento! Sabia tão bem do que ele estava a falar! E o engraçado é que qualquer maminka ou papinka que se preze se refere ao dia da partida do seu emigrante, como se tivesse sido ontem....porque podem passar meses, anos...mas esse momento fica marcado nas nossas vidas, para sempre!

Apesar do nó na garganta ...e do disfarce para não chorar, adorei este encontro de "papinkos" que, sem saberem, tinham afinal duas coisas em comum : um orgulho infindo nos seus mais-que-tudo- na vida e uma saudade infinda de não os ter mais vezes por perto!

publicado às 10:09



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Comentários recentes

  • Teresa

    Fico contente quando as pessoas gostam do que escr...

  • fashion

    Gostei muito, Parabéns!

  • Chic'Ana

    A taça é nossa!!! =)

  • Teresa

    É mesmo ! eu adoro a ingenuidade destas idades!

  • Chic'Ana

    Tão gira!!! =)


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D


Mensagens