Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Mãe babada há 21 anos !

por Teresa, em 15.03.15

Hoje que faz 21 anos que sou mãe e maminka não posso deixar de referir a importância que isso trouxe à minha vida. Acho que desde que brincava com bonecas que sonhava ser mãe um dia. Até porque sempre adorei crianças.

image.jpg

Ser mãe é, sem dúvida, uma experiência única e especial na vida de cada uma de nós!

 

Depois de sermos mães parece que nos esquecemos que tivemos uma vida sem filhos. Eles não estiveram sempre ali?!

 

Passamos a ver o mundo com outros olhos!

 

Ser mãe é passar a ser responsável por aquele ser frágil que entrou de repente na nossa vida e....o primeiro clique que sentimos é que a nossa liberdade acabou ali. image.jpg

1.Viajar... Difícil ! Nunca mais voltamos a viajar sem telefonar centenas de vezes para os avós a perguntar se está tudo bem com o nosso rebento.

 

Foram várias as vezes que lacrimejei porque via casais com os filhos e a minha tinha ficado em Portugal.E eu para ali tão saudosa!

 

E mais : cidades que dantes( quando ainda não tínhamos filhos) pareciam de uma beleza rara, passavam de um momento para o outro a ser do mais desinteressante que há. Sim...porque só pensávamos numa coisa : voltar para casa e abraçar a nossa filha, de quem morríamos de saudades!

 

E, a coisa mais engraçada de todas é que passámos de turistas soltos e leves para aqueles paizinhos que a única coisa que sabem fazer é entrar nas lojas de crianças para comprar tudo para os seus rebentos. Nos primeiros anos compra-se tudo o que é brinquedo e , depois, no tempo da adolescência, tudo o que é roupa .

image.jpg

A criança passa a ser o tema principal das conversas dos pais e exerce um magnetismo no nosso pensamento!

Se viajarmos com os filhos é muito giro mas as peripécias são imensas também...

 

Nos voos longos,por muito que se faça, a criança chega sempre desidratada ao destino.

Será que bebeu pouca água? Transpirou ? Não lhe demos líquidos suficientes? Onde errámos?

 

Se vamos 7 dias de férias ,3 ou 4 deles, são quase sempre passados à volta da criança que nessa altura se lembra de ter dores de garganta e febres altíssimas .

 

Uma das coisas que fazia à minha filha para baixar a febre era dar-lhe banho de imersão de água tépida. Foi por isso que em Cuba fiquei a conhecer melhor o quarto de hotel e a banheira do que propriamente a praia!

 

2. Comida....Outro problema!

 

Não... Não gostam de nada. Não querem sopa. Detestam peixe. Carne só se for passada. Tomate e alface nem ver!

Fica-se arrasada só de andar atrás deles o tempo todo a tentar que comam qualquer coisinha, para não ficarem com uma anemia ou coisa do género .

 

3. Jantares e saídas com os amigos ....esqueçam!

 

Também nunca mais conseguimos jantar ou sair com amigos com a descontração de antes de termos filhos. Basta um telefonema dos avós e damos connosco a responder: " o quê? Está cheio de febre? Vamos já para aí!" .

 

E a verdade, é que muitas vezes apesar de ainda nem termos começado a jantar, já estamos a voar dali para fora a mil à hora, para irmos ter com o nosso doentinho.

image.jpg

E , quando as crianças nos acompanham, os jantares acabam sempre com elas adormecidos ao nosso colo, durante horas , até as levarmos para casa. E a nossa noite que era para ser uma coisa descontraída passa a ser uma noite de terríveis dores nas costas!

 

4.Praia

Depois de ter filhos esqueçam aquelas idas à praia apenas para bronzear, mergulhar, estender na areia ao sol e descansar!

 

Primeiro temos de carregar com coisas que não lembram ao diabo.

Mesmo uma filha única leva sacos com balde , pás, formas, regador,piscina insuflável, barcos e mais sei lá o quê.

 

Basta atravessar o areal com aquilo tudo e fica-se esgotada para a semana inteira!

 

Depois temos de brincar com eles e entretê-los durante o resto do tempo . E o sol e o mar ficam para a próxima .

 

De facto os filhos podem acabar com a nossa liberdade mas, em contrapartida, dão- nos e ensinam - nos as coisas melhores da vida:

image.jpg

Dão- nos beijinhos,abracinhos a tempo inteiro;

Acham-nos os melhores pais do mundo;

Oferecem-nos desenhos feitos por eles, todos os dias;

Choram quando e porque têm saudades nossas;

Não nos trocam por ninguém mais no mundo!

Chamam-nos os seus heróis;

Dão-nos as maiores alegrias quando começam a falar, a andar e a dizer as primeiras gracinhas;

Fazem-nos ficar vaidosos quando são óptimos alunos na escola e se saem bem em tudo o que se metem;

Sentimo-nos orgulhosos quando percebemos que se pautam pelos valores que lhes ensinamos, são amigos do seu amigo, se importam com a família e ajudam quem precisa;

São meiguinhos;

Fazem-nos rir; e ...

São a coisa mais importante da nossa vida!

image.jpg

Palavra de Maminka!

publicado às 23:46


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Comentários recentes

  • Anónimo

    Também li os livros da Anita na minha infancia. Te...

  • Teresa

    Fico contente quando as pessoas gostam do que escr...

  • fashion

    Gostei muito, Parabéns!

  • Chic'Ana

    A taça é nossa!!! =)

  • Teresa

    É mesmo ! eu adoro a ingenuidade destas idades!


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D


Mensagens