Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Meditação à moda da Maminka!

por Teresa, em 04.11.15

image.jpeg

Quando as férias acabam e a rotina regressa às nossas vidas, começo com a quele bichinho de me apetecer fazer qualquer coisa, para além do trabalho, que dê para espairecer.

 

Agora que voltei a ser maminka, com a minha filha a estudar longe, sinto uma necessidade desesperada de fazer qualquer coisa que me distraia do dia a dia e me mantenha o pensamento ocupado.

 

Ginástica? Mm.... não , definitivamente não! Saio do trabalho tarde e a más horas e nem uma perna consigo levantar.... Fico, de tal forma, com os fusíveis desligados que não há diálogo possível entre a mente e o resto do meu corpo. Fazer exercício? Faça quem mais quiser!

 

Aprender uma língua nova, coisa que eu adoro. Mmmm... não! Ao final do dia, não sei se é com o avançar da idade, mas já nem uma frase em português consigo dizer, do principio ao fim. Com o cansaço já só consigo grunhir. 

 

Ler...ouvir música...sim isso faço com prazer mas...não são actividades regulares.

 

Até que às tantas descobri: vou experimentar fazer malha.

 

Lembro-me, como se fosse hoje, da minha avó a ensinar-me o b-a-bá  do crochê, do meu entusiasmo inicial e dos muitos trabalhos que fui fazendo ao longo da vida, e que acho que nunca cheguei a terminar.

O meu marido deixou de acreditar que fosse possível eu fazer uma coisa até ao fim.

 

E não é que tem razão?! É que quando namorávamos prometi, um dia, fazer-lhe uma camisola para lhe oferecer com todo o meu amor e carinho.

 

Comecei entusiasmada, mas às tantas quando a coisa começou a ser difícil... desisti.

 

E apesar do amor imenso que por ele sentia, só consegui acabar a  parte da frente da camisola...

Ficou a faltar e falta, até hoje, o resto da dita cuja.

 

Ao fim de todos estes anos, ainda guardo religiosamente a minha obra incompleta, para me recordar a calona que fui.

 

Desta vez decidi-me por uma manta.

 

Todos os dias me entusiasmo por a ver crescer e.... esmoreço quando a tenho de desmanchar outra e mais outra vez.

.

 Para ajudar à festa o  meu marido pergunta: " o que é que estás a fazer'"

-Uma manta! -respondo eu pela milésima vez!

- Mas ontem não era uma coisa maior ?!!!!

image.jpeg

-Era, mas tive de desmanchar, porque me enganei. Mas não deixa de ser uma manta!

-Ah vi logo! Ontem parecia uma manta, hoje parece uma tripa.

image.jpeg

 

É neste clima de entusiasmo que eu continuo a tentar fazer a tal manta que imaginei.

 

Se já acabei? Não!!!!

 

Quando acabo? Não faço a minimima ideia! Talvez no próximo inverno...who Knows....

 

Até lá... a focagem e a concentração tem de estar no contar das malhas: 1,2,3, laçada e enfia no buraco e outra vez 1,2,3... e assim, sucessivamente , sempre com o mesmo ritmo e a mesma cantilena, como quando em pequenina, debitava as tabuadas: 2 vezes1...2, 2 vezes 2.....4.....

 

Aí esqueço-me do mundo lá fora, das coisas chatas da vida e do facto da minha filha estar longe.

 

É uma espécie de meditação, à minha moda! 

 

publicado às 21:45


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Comentários recentes

  • Anónimo

    Também li os livros da Anita na minha infancia. Te...

  • Teresa

    Fico contente quando as pessoas gostam do que escr...

  • fashion

    Gostei muito, Parabéns!

  • Chic'Ana

    A taça é nossa!!! =)

  • Teresa

    É mesmo ! eu adoro a ingenuidade destas idades!


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D


Mensagens