Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Que saudades dos sacos de plástico!

por Teresa, em 02.03.15

sacos plastico.jpg

sacos reut.jpg

 

 

Este desaparecimento súbito dos sacos plásticos grátis em tudo o que é supermercado está a dar comigo em doida!

 

Quando a coisa aconteceu, tentei preparar as tropas para a nova situação: se não nos davam sacos plásticos, tínhamos de ser nós a levá-los para não ficarmos desprevenidos ou sermos obrigados a pagar mais por novos sacos.

 

Combinamos ,então, passarmos a andar com uns saquinhos nas carteiras e colocarmos, nos respectivos carros, um daqueles sacos recicláveis que agora estão à venda por 40 cêntimos.

 

O pior é que os planos têm saído todos furados!

Sempre que chegamos ao supermercado é do género: 

 

1.Primeira vez:

- Que chatice.... Mudei de mala ...não trouxe nem um saco para levar as compras!

- Não faz mal. Desta vez compramos um saco grande de 40 cêntimos, que para a próxima reutilizaremos ( sinto orgulho de me sentir tão politicamente correcta) .

 

2.Segunda vez:

 - Ai meu Deus! Não sei onde ando com a cabeça: não é que não trouxe nem um mísero saco para poder transportar todas as compras que temos para fazer?!

-Não façamos drama e compremos um daqueles sacos recicláveis. São só 40 cêntimos! 

 

3.Terceira vez:

- Trouxeste sacos?

-Sim, claro! Estão na mala do carro- digo eu confiante.

- Mas de que carro estás tu a falar, se viemos a pé???? !!!!!!

- Ai...meu Deus! Lá vamos nós comprar mais um sacalhão daqueles do supermercado...

 

Quarta vez:

Chego ao supermercado e abro a mala do carro para tirar o saco das compras. Não está lá nada. Ponho-me aos gritos :

-Quem é que teve a distinta lata de me tirar daqui a porcaria do saco das compras?

Silêncio...Ninguém se acusa. Só me apetece chorar.

Lá tenho eu de comprar uma vez mais um saco de 40 cêntimos.

 

E o mais grave de tudo é que neste momento são tantos os sacos de 40 cêntimos acumulados que posso até forrar as paredes da minha casa ou, então, por-me a vendê-los, assim como quem não quer a coisa, por metade do preço, numa banquinha à porta do supermercado.

publicado às 15:04


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Comentários recentes

  • Anónimo

    Também li os livros da Anita na minha infancia. Te...

  • Teresa

    Fico contente quando as pessoas gostam do que escr...

  • fashion

    Gostei muito, Parabéns!

  • Chic'Ana

    A taça é nossa!!! =)

  • Teresa

    É mesmo ! eu adoro a ingenuidade destas idades!


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D


Mensagens