Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Há coisas que me irritam!

por Teresa, em 16.07.15

 

Hoje, quando estava a pensar num tema para um post (que geralmente escrevo durante a minha hora de almoço, no intervalo dos papéis) lembrei-me de vos falar nas coisas que me causam alguma irritação, no momento em que acontecem, mas que, não sei bem porquê, não ficam retidas nos nossos cérebros, até voltarem a acontecer.

 

Eis alguns exemplos:

 

foto alarme 2.jpg

 

1. Sempre que compro um produto de cosmética numa grande superficie, na precisa altura em que depois de pagar, me preparo para sair com a sacaria toda, começam a tocar todos os alrmes e mais algum.

- Cruzes, credo! O que é que eu fiz de mal??????

(Sinto-me corar porque tenho toda aquela gente a olhar para mim e a pensar: " aquela já sacou qualquer coisa")

- Ah... não é nada! - ouço a empregada dizer. Geralmente isto acontece devido aos alarmes que são colocados neste tipo de produtos:cremes, perfumes e assim.... . Pode sair à vontade"

Saio, mas não sem antes terem olhado para mim de soslaio a pensar que tinha havido ali coisa...

E só me volto a  lembrar dos alarmes dos cremes quando os tenho de comprar outra vez!

.

 

foto taxi.jpg

 

2.Sempre que tenho de utilizar o táxi, para me deslocar a algum lugar, raro é o dia em que seja bafejada pela sorte. E porquê?

Quando está um calor de matar, rezo  para conseguir apanhar um táxi com ar condicionado.

Acontece que sempre que me dirijo para a praça de táxis, onde sou obrigada a apanhar o primeiro da fila, tenho o azar de me calhar o táxi mais velho, mais a cair de podre  que se encontra na praça!

-"Ar condicionado?!- diz-me o táxista -ó minha senhora não lhe chega o ar todo que entra pelas janelas abertas?"

 Então não chega?!!!!

Aquela baforada de ar quente é do melhor que há! Chegamos ao destino com um penteado diferente do que tinhamos quando entrámos no táxi (cabelo em pé ou todo a cair para a cara) e com mais calor do que tinhamos no início do trajecto.

 

foto fila com pessoa chata.jpg

 

3.Quando estamos numa caixa de uma loja, perto da recta final para pagar o que levamos, a coisa mais irritante que nos pode acontecer é a pessoa que temos à frente, que até só tinha uma coisita na mão,aceita fazer o cartão da loja, pedindo todas as explicações para o efeito e, dando-se ainda ao luxo de, pensar um pouco, hesitar e...exclamar:"Não,não vou fazer esse cartão. Já tenho que chegue!".

Entretanto perdemos ali mais de meia hora do nosso precioso tempo e só nos apetece bater na criatura!

 

 

foto rimel fechado.jpg

 

4. Comprar um produto (uma base, um rímel por exemplo) que vem tão bem,mas tão bem embalado, que quando o tentamos abrir pela primeira vez, numa altura em que estamos cheias de pressa (com o marido farto de estar à espera!) nunca o conseguimos fazer com a facilidade com que era suposto.

Eu desespero de tal forma que, quando pego na tesoura para o abrir, mais depressa corto os dedos do que consigo retirá-lo da embalagem.

 

Ai... que nervos!!!!!

 

 

publicado às 17:44

Que saudades dos sacos de plástico!

por Teresa, em 02.03.15

sacos plastico.jpg

sacos reut.jpg

 

 

Este desaparecimento súbito dos sacos plásticos grátis em tudo o que é supermercado está a dar comigo em doida!

 

Quando a coisa aconteceu, tentei preparar as tropas para a nova situação: se não nos davam sacos plásticos, tínhamos de ser nós a levá-los para não ficarmos desprevenidos ou sermos obrigados a pagar mais por novos sacos.

 

Combinamos ,então, passarmos a andar com uns saquinhos nas carteiras e colocarmos, nos respectivos carros, um daqueles sacos recicláveis que agora estão à venda por 40 cêntimos.

 

O pior é que os planos têm saído todos furados!

Sempre que chegamos ao supermercado é do género: 

 

1.Primeira vez:

- Que chatice.... Mudei de mala ...não trouxe nem um saco para levar as compras!

- Não faz mal. Desta vez compramos um saco grande de 40 cêntimos, que para a próxima reutilizaremos ( sinto orgulho de me sentir tão politicamente correcta) .

 

2.Segunda vez:

 - Ai meu Deus! Não sei onde ando com a cabeça: não é que não trouxe nem um mísero saco para poder transportar todas as compras que temos para fazer?!

-Não façamos drama e compremos um daqueles sacos recicláveis. São só 40 cêntimos! 

 

3.Terceira vez:

- Trouxeste sacos?

-Sim, claro! Estão na mala do carro- digo eu confiante.

- Mas de que carro estás tu a falar, se viemos a pé???? !!!!!!

- Ai...meu Deus! Lá vamos nós comprar mais um sacalhão daqueles do supermercado...

 

Quarta vez:

Chego ao supermercado e abro a mala do carro para tirar o saco das compras. Não está lá nada. Ponho-me aos gritos :

-Quem é que teve a distinta lata de me tirar daqui a porcaria do saco das compras?

Silêncio...Ninguém se acusa. Só me apetece chorar.

Lá tenho eu de comprar uma vez mais um saco de 40 cêntimos.

 

E o mais grave de tudo é que neste momento são tantos os sacos de 40 cêntimos acumulados que posso até forrar as paredes da minha casa ou, então, por-me a vendê-los, assim como quem não quer a coisa, por metade do preço, numa banquinha à porta do supermercado.

publicado às 15:04

Viciada em compras!

por Teresa, em 17.01.15

image.jpg

Sabe reconhecer uma verdadeira shopaholic ?

 

Então é assim....aproxima-se de nós , amigas ou familiares, e a conversa começa quase sempre assim:

- Ai hoje fiz uma asneira enorme....comprei uma coisa...mas estou super arrependida!..

 

- Então? -perguntamos assim como que já a adivinhar o que aí vem...

 

- Foi amor à primeira vista... nem sei explicar bem-gagueja

 

- Sim...mas qual o objecto dessa paixão?

 

- Uma carteira... linda de morrer!!!!!! (Ok... carteiras. geralmente são coisas que nós mulheres amamos demais e a que quase nunca conseguimos resistir!)

 

Acontece que uma verdadeira shopaholic transmite sempre aos outros que são as coisas que vão ter com ela....nem sabe bem como... e, que por isso, não tem culpa se as acaba por comprar...

 

A explicação é mais ou menos assim:

 

- Vi a carteira pela primeira vez na Av. da Liberdade quando fui a uma reunião , na montra da loja do Michael Kors. (Pois...ficamos logo com a certeza de que, pelo sítio e pela loja, a carteira não deveria ser nada barata!)

 

-Claro que nem olhei mais- continuou ela - mas ficou-me na cabeça ,até ao outro dia, ter tropeçado nela no Corte Inglês. Até parece que me estava a perseguir! (Pois,pois...estamos a perceber tudo! É claro que a perseguiu!!!!)

 

Continuou então :

 

- Depois , ainda disse para comigo, só compro se estiver em promoção ...e não é que havia saldos por todo o lado....e a carteira também tinha uma redução no preço ????? (Saldos? Promoções ? Quem diria ?!)

 

E... depois com ar de arrependimento concluiu:

 

- Tive mesmo de a comprar!....ai.mas estou tão arrependida!!!!!! -

publicado às 21:53

A economia doméstica no prisma das crianças

por Teresa, em 10.10.14

image.jpg

Talvez por estarem a crescer num clima de austeridade , no seio de famílias que se vêem confrontadas diariamente com inúmeras dificuldades económicas,talvez por tudo isto, reparei,no outro dia, que os miúdos,hoje em dia, se pautam por valores e comportamentos muito diferentes dos miúdos da minha época, por exemplo.

E foi até com um misto de admiração e orgulho que vi no outro dia, os meus sobrinhos de 7 e 8 anos a darem uma verdadeira lição de economia doméstica à tia ( minha irmã) com quem ficaram a passar o último fim de semana.

A cena passou-se num supermercado onde foram todos juntos comprar o que fazia falta para o jantar . Assim, meio a despachar, a tia começou a encher o carrinho, com tudo o que precisava, mais aquelas pequenas coisas que nos apetecem...porque sim.

Só que a tia punha as coisas dentro do carro de supermercado e ...eles tiravam...olhavam para o preço e diziam;

- Ó tia isto é muito caro!!! A tia já viu bem o preço?! 

Não...a tia nem tinha reparado!

Iam a correr e voltavam a colocar o produto na prateleira e retiravam outro. 

-Mas não pode levar aquele tia! Olhe este aqui ! É muito mais barato e é da marca do supermercado!

Depois viravam-se um para o outro e tentavam confirmar:

- Ó Manel este é o que a mãe costuma comprar não é?

A tia estava tão corada com toda aquela cena do põe e tira que já concordava com tudo! E à volta deles instalou-se uma risota pegada! Afinal os "pimpolhos" estavam a dar umas lições sobre economia doméstica!

A seguir, a tia quis comprar uma coca-cola para cada um deles, para lhes dar um miminho no fim de semana.

Com base na teoria da poupança que desde o início defendiam, agradeceram mas não aceitaram com a desculpa de que ao jantar até costumavam beber água.

Como a tia continuava a insistir, acabaram por comprar as duas latas mas abririam uma ao jantar e dividiam pelos dois, e só bebiam a segunda quando, mais à noite, estivessem a ver um filme na televisão!

E esta hein?

publicado às 22:13


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Comentários recentes

  • Anónimo

    Também li os livros da Anita na minha infancia. Te...

  • Teresa

    Fico contente quando as pessoas gostam do que escr...

  • fashion

    Gostei muito, Parabéns!

  • Chic'Ana

    A taça é nossa!!! =)

  • Teresa

    É mesmo ! eu adoro a ingenuidade destas idades!


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D


Mensagens