Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Ainda sobre o dia do pai...

por Teresa, em 20.03.15

 

 

 

letras.jpg

 

 

O  meu pai não tem computador ( e... sim ...ainda usa uma velha máquina de escrever que ama de paixão) pelo que,  ontem, não coloquei nada relativo ao dia do pai nas redes sociais porque seria uma mensagem para todos , menos para ele, que tem um total desconhecimento sobre este mundo informático !

 

Uma vez que estava cheia de trabalho e percebi que me era impossível estar com ele pessoalmente ( isso é que tinha sido perfeito), liguei para casa para lhe dar um beijinho telefónico e desejar-lhe um excelente dia do pai.

 

Acontece que lá em casa a Lady of the House é a minha mãe que acha que todos os assuntos, tem de passar por ela, inclusivé, o que queremos dizer ao nosso pai.

 

Sempre assim foi! Com 84 anos, um casamento, 3 filhas e  4 netos depois... continua a dominar o cenário familiar!

 

Ela é uma mulher prática ,positiva,  lider e promotora da união familiar.

Ele é um intelectual, que se preocupa mais com a parte  filosófica da vida.do que com a realidade propriamente dita e... se o deixassem, vivia só rodeado de livros. 

 

Ambos têm muito sentido de humor !

 

Apesar de adorar as filhas e os netos e de se preocupar imenso connosco (o que pode parecer estranho), o meu pai adora que seja a minha mãe a contar-lhe o que se vai passando nas nossas vidas e, sobretudo que vá tratando de todos os problemas do dia a dia, como sempre tem feito até aqui.

 

Ela protege-o e deixa-o sonhar!

 

Ele deixa.que seja ela a levar o barco a bom porto!

 

Foi por isso que, ontem, quando liguei e disse à minha mãe que queria dar um beijinho ao meu pai por ser o dia dele, ela respondeu de imediato:

-Ah..deixa estar que eu depois dou-lhe.

- Não, não!- insistia eu- chama-o ao telefone para falarmos um pouco .

-Ó filha  mas ele agora está no escritório, agarrado aos livros... é melhor ser eu depois da transmitir-lhe!

 

Insisti mais uma vez e ela percebeu que não tinha outra hipótese senão passar-lhe o telefone.

 

Enquanto ele vinha no corredor para atender  ouvi-a a explicar-lhe que era a Miska , blábláblá, por causa do dia do pai.... blábláblá... ( fala imenso a minha mãe !).

 

Depois  de falarmos os dois um pouco, a lady of the house, deve ter achado que já estavamos a falar há imenso tempo e resolveu "roubar-lhe" o telefone porque ainda tinha de acabar a conversa que estava a ter comigo.

 

Todos nós achamos imensa piada à maneira de ser da minha mãe e o meu pai, então, acha-lhe uma graça infinda!

 

Acho que conseguiram arranjar uma forma de se organizar e de viver a vida que os faz estar juntos há mais de 50 anos!

 

velhos abracados.jpg

 

 

 

publicado às 15:16

Pai ou "Papinka"

por Teresa, em 31.03.14



Por detrás de uma maminka há sempre um grande "papinka ". Isto agora fui eu que inventei e até a palavra " papinka" é usada por mim , em jeito de brincadeira ,pretendendo significar pai  em contraposição com maminka - mãe . 
 
Mas o facto é que não deixa de ser uma grande verdade!

Ao, contrário de mim que sou uma maminka extrovertida por natureza e muito latina nas atitudes, na forma como me exprimo, no dramatismo  que ponho nas coisas, o "papinka " é sóbrio, discreto, meigo, controlado e aparenta toda a calma do mundo!

Pode dizer-se que o "papinka "é a peça essencial para que a vida, por muitas voltas que dê, retome sempre e, de cada vez, a calma e a paz habituais!

Ainda me lembro de quando deixámos a Maria num país , completamente estranho para os três, o Pedro se ter voltado para mim (que chorava baba e ranho) e  me ter dito: " mas porque choras?! São só 6 anos  que a nossa filha vai ficar longe de nós! Vamos lá a limpar essas lágrimas! Está na hora de irmos para o aeroporto e voltar para Portugal!"

A Maria é discreta como o papinka, nervosa e pessimista como a maminka e com o sentido de humor dos dois!

Quando a Maria volta ao ninho eu, a maminka, canto, rio, conto a novidade a toda a gente, como se estivesse naquela cena do " pátio das cantigas" depois da vizinha me ter vindo anunciar: " D.Rosa...D. Rosa  a sua filha chegou!";  

Pois o "papinka" não entra nesse filme! Bem mais discreto , apenas se nota que, nesse dia , o seu olhar tem um brilho especial ....e isso quer dizer tudo!

Nunca o "papinka" impôs regras relativamente aos assuntos triviais do dia a dia, mas sempre soube incutir os valores  e os pilares fundamentais que devem estar presentes quando é preciso escolher um caminho , ou tomar certas opções na vida!

O carinho, o respeito e a admiração da Maria pelo "papinka" é enorme!

 Já não me restam dúvidas : existe mesmo um grande "papinka" por detrás da maminka!

publicado às 23:29


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados


Comentários recentes

  • Anónimo

    Também li os livros da Anita na minha infancia. Te...

  • Teresa

    Fico contente quando as pessoas gostam do que escr...

  • fashion

    Gostei muito, Parabéns!

  • Chic'Ana

    A taça é nossa!!! =)

  • Teresa

    É mesmo ! eu adoro a ingenuidade destas idades!


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D


Mensagens